Ferroviário Atlético Clube

Ferroviário Atlético Clube

NOTÍCIA

Ferroviário vence a primeira semifinal contra o São José

17 de julho de 2018

A noite desta segunda-feira (16), foi memorável, mais uma daquelas que o torcedor coral voltou para casa contente com o bom futebol desempenhado pelo Ferrão. Com gols de Juninho Quixadá, Mazinho e Gleidson, o Ferroviário venceu o São José/RS pelo placar de 3 a 1, foi o primeiro jogo da semifinais da Série D.

O jogo

Foi uma partida muito pegada desde o início, ambas as equipes marcavam muito, situação que dificultava o trabalho dos setores de criação. Mesmo encontrando uma forte marcação, o Ferrão tomou as primeiras iniciativas ofensivas e aos dezoito minutos, surge a primeira oportunidade. Em rápido contra-ataque, Janeudo recebe, finaliza e a bola passa por cima do gol. Logo após o lance, veio o primeiro cartão amarelo, Mazinho comete falta e o árbitro penalizou o volante coral.

O Ferrão abre o placar, mais uma vez, a equipe coral puxa um rápido contra-ataque, a bola sobrou para Juninho Quixadá, que dominou a bola, driblou o zagueiro, finalizou e marcou um golaço. O time Gaúcho empatou dois minutos depois, Kelvin invadiu a área, chutou cruzado e empatou o jogo.
O jogo voltou a ficar bem pegado, as equipes esbarravam nos setores de defesa. O Tubarão da Barra ainda teve uma última chance no primeiro tempo. Sávio avançou, driblou dois defensores, bateu cruzado e Edson Cariús de carrinho quase marcou o gol. Antes do primeiro tempo acabar, o árbitro amarelou o volante Leanderson. Depois disso a primeira etapa de jogo foi encerrada. O placar não sofreu mais nenhuma alteração, acabou 1 a 1.

O jogo retornou e logo no início, Juninho Quixadá recebeu cartão amarelo. Aos seis minutos a primeira chance. Juninho desviou de cabeça em cruzamento para a área, mas a bola foi para fora. Em seguida, o árbitro deu cartão amarelo para Janeudo. O segundo gol saiu, Cariús recebeu e finalizou ao gol, mas o assistente marcou impedimento do atacante.

Aos dezesseis, Marcelo Vilar realizou a primeira substituição, Esquerdinha saiu e deu vaga para Valdeci. Pouco tempo depois, Vilar mudou de novo, Gleidson entrou no lugar de
Leanderson.

As alterações deram mais ofensividade ao time coral e com o apoio da torcida, o time começou a pressionar mais o adversário. A pressão deu resultado, Lucas Mendes lançou Valdeci, que mandou a bola na pequena área e Mazinho chegou por trás, mandando para as redes. Logo em seguida, o técnico coral realizou a última alteração, Juninho Quixadá deu lugar para o atacante Rafael Guedes.

O time Gaucho ainda ameaçou o goleiro Gleibson, aos trinta e sete, Janderson cabeceia com perigo e o arqueiro coral faz um grande defesa. Veio o terceiro gol, em escanteio cobrado, Gleidson desviou e ampliou o marcador para o Ferroviário. A última chance de gol veio aos quarenta e seis minutos, o zagueiro Luis Fernando cabeceou com perigo e a bola passou tirando tinta do travessão. E não deu tempo de mais nada, o árbitro encerrou a partida.

O Ferroviário conquistou uma grande vitória dentro de casa, onde realizou uma ótima apresentação. Agora, o elenco coral vai trabalhar focado na próxima parida. O jogo de volta acontece no próximo domingo (22), às 15h, no Estádio Passo D’Areia, em Porto Alegre. Será o jogo que decidirá o finalista do Campeonato Brasileiro série D.

FICHA TÉCNICA

Ferroviário 3 X 1 São José
Local: Arena Castelão
Data: 16/7/2018
Horário: 20 horas
GOLS:
Ferroviário:
Juninho Quixadá, Mazinho e Gleidson
São José: Kelvin
Ferroviário: Gleibson, Lucas Mendes, Luis Fernando, André Lima e Sávio; Mazinho, Leanderson (Gleidson), Esquerdinha (Valdeci) e Janeudo; Juninho Quixadá (Rafael Guedes) e Edson Cariús
Técnico: Marcelo Vilar

Cartão amarelo: Mazinho, Leanderson, Juninho Quixadá e Janeudo
Público pagante: 2.464

Não pagantes: 237

Renda: R$ 40.854,00

Foto: Pedro Chaves

Compartilhe nas redes sociais

Comente essa notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não obrigatoriamente representam a opinião do Ferroviário Atlético Clube. Mensagens que contrarie a lei, que ofenda o direito de terceiros, que incite a violência, que promova qualquer tipo de discriminação racial, religiosa, sexual, de idade ou contra povos, por exemplo, ou que afronte os valores médios presumidos da sociedade são considerados conteúdos ilegais ou impróprios e poderão ser excluídos e/ou, até, sofrer consequências jurídicas.