Ferroviário Atlético Clube

Ferroviário Atlético Clube

NOTÍCIA

Conheça os goleiros do Ferroviário para a Série C

22 de Abril de 2019

Na contagem regressiva para a estreia da Série C – marcada para o próximo dia 28 (domingo), fora de casa contra o Botafogo (PB) –, começamos uma série de 6 reportagens para apresentar em detalhes, e por posições, os profissionais que representarão o Ferrão no Campeonato Brasileiro.

Diariamente, 4 goleiros trabalham forte para estarem aptos a defender a meta coral quando preciso. São eles: Diego, Marcelo, Nícolas e Remerson.

Diego é uma das novidades, tem 23 anos e começou a carreira no CRB (AL). Passou por Ceará e Boa Esporte (MG), até se destacar pelo Horizonte durante o Estadual e acertar com o Ferrão. Marcelo, de 22 anos, é oriundo das categorias de base do Ferroviário e já vinha fazendo parte do elenco profissional multicampeão dos últimos anos.

Remerson tem 30 anos e é um dos remanescentes do Campeonato Cearense, onde assumiu a titularidade durante a competição e fez grandes atuações. Campeão Brasileiro da Série D pelo Botafogo (PB) em 2013, o arqueiro passou ainda por CSA (AL), Cuiabá (MT) e clubes do interior paulista, antes de chegar ao Ferrão este ano.

Já Nícolas, é o mais recente contratado para a posição e também o mais experiente, com 32 anos. Fez, praticamente, toda a carreira entre o futebol gaúcho e paulista, vestindo as camisas de 15 de Novembro (RS), Pelotas (RS), São Paulo (RS), Aimoré (RS), Grêmio Barueri (SP) e Noroeste (SP), dentre outros. Seu último clube foi o Novo Hamburgo (RS).

Na foto, de Ronaldo Oliveira, o goleiro Nícolas em treinamento no Elzir Cabral.

Compartilhe nas redes sociais

Comente essa notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não obrigatoriamente representam a opinião do Ferroviário Atlético Clube. Mensagens que contrarie a lei, que ofenda o direito de terceiros, que incite a violência, que promova qualquer tipo de discriminação racial, religiosa, sexual, de idade ou contra povos, por exemplo, ou que afronte os valores médios presumidos da sociedade são considerados conteúdos ilegais ou impróprios e poderão ser excluídos e/ou, até, sofrer consequências jurídicas.